Centro de SP recebe Mês da Cultura Independente com muitas atrações

Setembro é o “Mês da Cultura Independente” (MCI) no Centro Cultural São Paulo. Com programação especial, o local recebe uma série de eventos com música contemporânea e popular e cinema feitos por artistas que não têm apoio de grandes corporações. Todas as atrações de música têm entrada gratuita.

O trio dinamarquês Ibrahim Eletric, aclamado pela mídia internacional, também comparece ao MCI com show no dia 19, às 20h30.

Para quem prefere a música erudita, Katia Guedes (soprano), Paulo Álvares (piano), Alexandre Zamith (piano) e Flo Menezes (eletrônica e difusão eletroacústica) se apresentam no “Terça no Centro”. Todas as terças de setembro, às 20h30, um deles faz seu show.

Na programação de cinema, a Mostra Indie Brasil destaca trabalhos do diretor Cristiano Burlan. São exibidos filmes inéditos que ficaram restritos aos festivais de cinema e não chegaram às salas mais tradicionais.

Música Erudita

10/9 – Paulo Álvares (piano)

Graduado pelo Depto. de Música da ECA-USP, Paulo Álvares obteve um mestrado no Texas e se aperfeiçoou com Aloys Kontarsky em Colônia, na Alemanha, onde vive até hoje. Paulo se dedica à nova música, à improvisação e aos repertórios clássico e do século XX, e já se apresentou em todo o mundo em recitais solo, música de câmara e concertos com orquestra.

17/9 – Eduardo Guimarães Álvares (in memoriam)

Uma mostra significativa em homenagem ao compositor falecido recentemente, coordenada por seu irmão, o pianista Paulo Álvares.

Eduardo Guimarães Álvares graduou-se em composição pela ECA-USP em 1984, onde estudou com Willy Corrêa de Oliveira e Gilberto Mendes. Estudou ainda com o compositor argentino Dante Grela, J. H. Hespos e Conrad Boehmer.

24/9 – Alexandre Zamith (piano) e Flo Menezes (eletrônica e difusão eletroacústica)





Quatro são as obras, de diferentes períodos, apresentadas neste concerto. Três delas são eletroacústicas, sendo uma mista, ou seja, para instrumento e recursos eletroacústicos e duas outras ditas acusmáticas, ou seja, obras concebidas em estúdio e difundidas em concerto exclusivamente por alto-falantes. A última obra do concerto retoma a escritura pianística.

Música Popular

15/9 – 18h – Grupo de Rap DMN

Formado em 1989, o DMN conta com os integrantes Max, Markão II, Elly e DJ Slick, em sua formação atual.

A primeira aparição importante do grupo foi na coletânea “Consciência Black, Vol II”, na canção “Isso Não Se Faz”, que tratava do racismo com negros ao redor do mundo.

12/9 – 20h30 – Terry Day – Músico convidado Thomas Rohrer (saxofone e rabeca)

No concerto solo Terry toca os instrumentos: Flautas de Bamboo, Sopranino, Gravador, Balões, piano, bateria.
Terry também recitará 2 ou 3 poemas durante a performance.

No dia 11 o músico fará um workshop também com entrada Catraca Livre das 19 às 22 horas.

14/9 – 19h – Signs Of The Silhoutte

Projeto em que o ato musical é olhado como resposta a uma projeção vídeo.  O grupo joga entre variações de sonoridades variadas através de guitarra elétrica (Jorge Nuno) e bateria (João Paulo Entrezede).

19/9 – 20h30 – Ibrahim Eletric

“É melhor que viagra”. Dessa forma inusitada a mídia internacional vem se referindo ao trio dinamarquês Ibraim Eletric. O grupo formado por Niclas Knudsen (guitarra), Stefan Pasborg (bateria) e Jeppe Tuxen (teclados e Hammond B-3) tem recebido elogios rasgados de veículos da Europa e Estados Unidos. De acordo com alguns jornalistas acompanhar uma performance ao vivo do Ibrahim Eletric tem efeito semelhante a um orgasmo.

Serviço:

Onde: Centro Cultural São Paulo – CCSP
Endereço: Rua Vergueiro, 1000 – Centro
Informações: (11) 3397-4002 / (11) 3397-4064





Deixe seu comentário